Displasia do Desenvolvimento do Quadril

O que é Displasia do Desenvolvimento do Quadril?

 

   A displasia do desenvolvimento do quadril, ou DDQ, pode ser definida como uma alteração na formação da articulação do quadril que gera perda parcial ou completa da congruência entre a cabeça do fêmur e o acetábulo.

   A incidência conhecida e DDQ é de 1 em cada 1000 bebês. Apesar de pouco conhecido pela população geral é uma situação muito comum, e o diagnóstico rápido e certeiro é essencial para o tratamento. É preciso fazermos esse diagnostico nos primeiros meses de vida

   Para entendermos sobre Displasia do desenvolvimento do quadril ou DDQ, primeiramente precisamos explicar sobre anatomia e desenvolvimento da articulação do quadril.

   Essa articulação é formada pela cabeça do fêmur e pelo acetábulo, região da bacia. Essas duas estruturas encaixam-se perfeitamente, sendo a cabeça do fêmur esférica, em “formato de bola” e a região acetabular em forma de taça, o que garante os movimentos circunferências desta articulação. Para o desenvolvimento perfeito dessas estruturas precisamos que ambas estejam encaixadas concentricamente. Qualquer incongruência pode levar a má formação e gerar o que chamamos de instabilidade da articulação, ou seja, as estruturas podem se “desencaixar” ou ter algum desgaste precoce.

   Caso não tratada a criança pode apresentar uma perna mais curta que a outra, limitação da movimentação do quadril, desgaste precoce das articulações e uma importante limitação física durante o crescimento.

Quais são os sintomas e quando deve me preocupar?

 Os sintomas iniciais são silenciosos, por isso o índice de suspeição tem que ser alto. Dessa forma precisamos ficar atentos aos seguintes fatores de risco:

  • Apresentação Pélvica (bebê que fica sentado durante fase final

  • da gestação)

  • História familiar de DDQ (chance de um bebe ter DDQ 12x maior quando temos antecedente familiar presente, por exemplo, se o primeiro filho tem DDQ a chance do Segundo filho 17 vezes maior)

  • 6 em 10 casos acontecem na primeira gestação

  • 4 a 5 vezes maior em paciente do sexo feminino

  • Gestação gemelar

  • Oligodrâmnio, pouco líquido no útero

  • Torcicolo congênito e metatarso aduto podem estar associados.

Como Descobrir se meu filho tem Displasia do Desenvolvimento do Quadril?
 

    No Brasil usamos o que chamamos de rastreamento seletivo para essa doença. Ou seja, na maternidade todas as crianças são submetidas a dois testes clínicos que chamamos de testes de Ortolani e Barlow. Caso resultado positivo podemos sentir um “estalo na região do quadril”. Esses pacientes são encaminhados para seguir com uma avaliação mais criteriosa para diagnóstico definitivo. O exame que confirma o diagnóstico é o Ultrassom de quadril. Porém, apenas cerca de 30% dos pacientes tem positividade nos testes clínicos realizados na maternidade, dessa forma paciente com fatores de risco como apresentação pélvica, história familiar e parto gemelar também devem realizar o ultrassom mesmo que os testes clínicos sejam negativos. Dessa forma aumentamos a chance de diagnosticar casos que ficariam sem tratamento. Nos pacientes mais velhos, após os quatro meses a radiografia de bacia também auxilia o diagnóstico.

cimento.

Como é o tratamento da Displasia do Desenvolvimento do Quadril?
 

    Realizado o diagnóstico devemos iniciar o tratamento o quanto antes. O tratamento é baseado no restabelecimento da congruência da articulação para o desenvolvimento adequado da mesma. Dessa forma até os seis meses o tratamento inicial é o uso de um aparelho que chamamos de suspensório de Pavlik. Este aparelho mantem as perninhas do bebe em uma posição de abdução e flexão do quadril estabilizando a articulação no lugar. Esse suspensório deve ser usado por aproximadamente 6-12 semanas e apresenta mais de 90% de bons resultados. Após os seis meses de idade e em casos de falha no tratamento inicial cirurgias maiores podem ser necessárias como: uso de gesso pelvi podalico, cirurgias de redução fechada + tenotomia, cirurgias redução aberta do quadril, osteotomia de encurtamento do fêmur e osteotomias da pelve.

    O diagnóstico precoce é crucial para o sucesso no tratamento da Displasia do Desenvolvimento do Quadril!!!

Dicas para os pais:

 

 

Felippi Guizardi Cordeiro

CRM 144241

Ortopedista Pediátrico e Neuromuscular

Assista o Vídeo gravado para o canal Dr. Ajuda

BG.jpg
Logo Branca_site2.png

ENDEREÇO

Rua Mato Grosso, 306 1° andar


Avenida Albert Einstein 627 - Bloco A1 - Consultório 118

JUNTE-SE À NOSSA LISTA DE EMAILS

© 2020 Dr. Felippi Cordeiro - Desenvolvido por  One Media Agency